sábado, 26 de maio de 2012

Vale da Sombra da Morte


“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte...” (salmo 23.4).
 
Imagine andar em total escuridão. Logo imagino deparar com a incerteza, pois não sabemos o que nos cerca, com o que nos trombaremos, nem nossos pés podem se firmar, afinal o que há no passo seguinte?  Se encontrar uma pedra, tropeçaremos se trombar com um animal, sofrerá um ataque, e se houver um buraco, cairemos. Portanto o principal problema de andar no escuro é a incerteza.

Morte é o símbolo do fim. Talvez a perda de uma pessoa amada, ou de todos os bens financeiros e materiais como uma falência total. Uma doença grave e fatal ou outra situação que pareça não ter solução. Com isto compreendemos o que significa “sombra da morte” que resumidamente pode ser interpretada como “incerteza vinda de uma situação ou acontecimento que parece insolúvel”.
 
“Vale” significa, segundo o dicionário Aurélio, “depressão alongada entre montes ou no sopé de um monte.” Assim compreendemos que é uma “baixa”, ou uma depressão, amargura de espírito.

Unindo tudo concluímos que “vale da sombra da morte” pode ser interpretado como “depressão sem perspectiva de solução, cercado de incertezas causadas por situação ou acontecimento que é ou parece ser insolúvel”

Podemos comparar isto a inúmeras experiências, porém uma delas seria de uma guerra ou até mesmo tudo que aconteceu com Jó. Ele em um único dia perdeu todos os filhos e todos os bens e logo em seguida adoeceu e ainda tinha de suportar a esposa o atormentar e seus amigos o acusar de ter pecado e provocado todos aqueles acontecimentos. Ele estaria completamente só se não fosse a presença de Deus em sua vida. Ele é um perfeito exemplo de alguém que esteve no vale da sombra da morte com Deus ao seu lado.

E algo muito intrigante em relação ao salmo 23 é que inicia dizendo “O Senhor é meu pastor”, portanto, se o Senhor é seu pastor e ele está no vale da sombra da morte é porque o Senhor assim o permitiu, era necessário passar por ali. Não gostamos de pensar nisto, pois desejamos que nossa vida seja só alegria, só momentos bons. Pensar que Deus pode nos conduzir por momentos difíceis e tristes, nos parece contraditório, visto que Deus é amor e que Ele quer sempre o melhor para nós. Mas, não é contraditório, se na terra teremos aflição como o próprio Jesus disse em João 16.33.

Portanto, seja cristão ou não, haverá o momento ou os momentos de passar pelo vale da sombra da morte, mas a grande diferença é passar completamente só ou com Deus. O salmista diz “ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum porque o Senhor está comigo, sua vara e teu cajado me consolam.”. O salmista encontra consolo em meio a uma situação tão terrível.

Se no período da passagem por este vale tenebroso permanecermos firmes no Senhor, então Ele preparará uma mesa perante nós na presença dos nossos inimigos; ungirá com óleo a nossa cabeça, o nosso cálice transbordará. E desfrutaremos de sua bondade e sua  misericórdia nos seguirão todos os dias de nossas vidas, e habitaremos na casa do Senhor por longos dias. (Salmo 23.5,6).

Portanto para desfrutarmos desta vitória não basta deixar a bíblia aberta neste salmo ou colocarmos ele em um quadro em nossa casa, mas firmarmos nossa vida em Deus. Quando estiver em meio a esta escuridão, não deixar que as trevas nos dominem e entrem em nosso ser através de revoltas contra o próprio Deus. Não pensarmos que isso é nosso fim, pois embora pareça não é. 


Lembre-se que esta fase passará, o sol voltará a brilhar, a esperança encherá seu ser e logo estará no monte desfrutando dos frutos da vitoria e terá muito orgulho do seu Deus.




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente