domingo, 2 de setembro de 2012

Autoridade dos Pais e o Poder de Suas Orações


 Todo pai cria sua filha para ser uma "princesa", educada, meiga e respeitosa, e toda mãe cria seu filho para ser um cavalheiro, trabalhador e honesto. Mas, nem sempre isto dá certo, então nos culpamos. 
Sabemos que os pais trazem para os filhos suas heranças, sejam elas culturais, morais, comportamentais, educacionais e até espirituais. Isto através de seus exemplos e ensinamentos. Alguns vão além e dizem que os filhos pagam pelos pecados de seus pais. Isto não é bem assim, o que acontece é que, quando se é uma família, todos sofrem juntamente. Por exemplo, os pais que se separam sofrem, porém quase sempre quem sofre mais são os filhos. 

Ez 18.18-22 “Quanto a seu pai, porque praticou extorsão, roubou os bens do próximo e fez o que não era bom no meio de seu povo, eis que ele morrerá por causa de sua iniqüidade. Mas dizeis: Por que não leva o filho a iniqüidade do pai? Porque o filho fez o que era reto e justo, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso, certamente, viverá. A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai, a iniqüidade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este. Mas, se o perverso se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer o que é reto e justo, certamente, viverá; não será morto. De todas as transgressões que cometeu não haverá lembrança contra ele; pela justiça que praticou, viverá.”

Através do versículo acima notamos que cada um paga por seus próprios pecados. A questão da maldição hereditária é uma das heranças dos nossos pais, pois se eles não seguiram o caminho da benção (leia o artigo “Benção ou Maldição”). Com esta atitude o filho não aprende a praticar o certo, não houve ensinamento da lei de Deus, e “brechas” foram abertas para certos espíritos. Por exemplo: Um pai alcoólatra traz em seu sangue certa quantia de álcool, seu filho o vê bebendo, portanto existe ali tanto a contaminação sanguínea (genética) quanto à visual, o exemplo é o maior ensinamento que oferecemos aos nossos filhos e o espírito de alcoolismo que atua no pai sabe que será mais fácil atuar também no filho. Mas, se o filho fugir do pecado, se entregar a Deus, nada disto virá sobre ele. 

Não quero me aprofundar neste tema de heranças ou maldições hereditárias, o que quero falar é sobre a autoridade e poder que os pais exercem sobre a vida de seus filhos. Digamos que você tenha errado na educação espiritual de seu filho e não o ensinou nos caminhos de Deus. Hoje seu filho não conhece a Palavra e você não está tendo acesso ao seu coração. Ou seja, não consegue fazer com que ele te ouça e tenha a mesma experiência de libertação e salvação que hoje você tem. Você percebe que ele está cometendo os mesmos erros que você cometeu e outros até piores. A salvação é algo pessoal, portanto ele tem de se aceitar a Cristo e então ser salvo. Você se sente culpado por tudo isto, mas quero lhe dizer que nós só podemos dar algo que possuímos, se você não era totalmente liberto, se você não tinha sabedoria e conhecimento da Palavra, não poderia ter dado isto para seu filho. Mas, alegre-se, pois se teu filho vive, há esperanças. 
Hoje você precisa ser o exemplo de mudança de atitude, mostre para seu filho como Deus te mudou. Não é necessário dizer nada, suas atitudes e atos dirão muito mais alto que sua voz. Porém, algo tremendo que pode fazer é buscar a Deus por seu filho. A intercessão é o ato de se colocar diante de Deus para pedir ou representar a outro, que neste caso será teu filho. Busque ao Senhor por seu filho como fizeram alguns no passado. Vejamos alguns exemplos: 

Uma mulher grega havia ouvido falar de Jesus e esta possuía uma filha totalmente endemoninhada que vivia como um animal, tamanha era sua possessão, hoje em dia diriam que esta menina era doente mental e a deixariam internada em um hospício cheia de drogas para que a mesma não desse trabalho. Mas esta mulher foi buscar a Cristo em nome de sua filha, ela foi sua intercessora e lemos na Palavra que, ela precisou reconhecer como era pequena e sem valor (isso porque os gregos diziam ser a melhor raça, eles eram soberbos) diante de Deus para receber a libertação imediata de sua filha. Marcos 7:25-30

Faça como esta mãe, se humilhe diante da Onipotência de Deus, reconheça que é falha, peça perdão e clame por teu filho (a) Ele sempre atende a um coração contristado, humilde, mas com fé. Porém se te falta fé, veja outro pai que possuía um filho que tinha um espírito que o deixava cego e mudo e lhe fazia ter ataques como os de ataque epiléptico e ele caia se debatendo e escumando sobre o fogo ou até sobre a água podendo morrer desta forma a qualquer momento, e era assim desde a infância. Este homem cria, porém não muito, mas ele levou o filho até Jesus, pediu que o ajudasse em sua incredulidade, e Jesus libertou seu filho.

“E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.”
“E logo o pai do menino, clamando, com lágrimas, disse: Eu creio, Senhor! ajuda a minha incredulidade.”“E Jesus, vendo que a multidão concorria, repreendeu o espírito imundo, dizendo-lhe: Espírito mudo e surdo, eu te ordeno: Sai dele, e não entres mais nele.”
“E ele, clamando, e agitando-o com violência, saiu; e ficou o menino como morto, de tal maneira que muitos diziam que estava morto.”“Mas Jesus, tomando-o pela mão, o ergueu, e ele se levantou.”
     Marcos 9:23-27

Outra história é a de um pai, o principal da Sinagoga chamado Jairo, este tinha uma filha que estava muito enferma e prestes a morrer. Então ele foi até onde Jesus se encontrava e pediu ao Senhor que fosse ao encontro de sua filha para lhe dar saúde e livrá-la da morte. Porém, enquanto eles caminhavam chegou à notícia da morte da menina. Jesus porém lhe pediu que apenas cresse nele e não temesse. Ao chegarem à casa de Jairo todos choravam e se lamentavam da morte da criança. Mas, Jesus encontrou no quarto com a presença do pai e de poucos discípulos e ordenou a menina que se levantasse e esta reviveu. Marcos 5:22-24;35-43 

Se teu filho já está morto espiritualmente, envolvido com drogas, prostituição, homossexualismo, transexualismo, bandidagem, trafico, não importa a situação, ele pode até já estar fedendo como Lázaro que havia estado morto por quatro dias e fedia, mas Jesus o ressuscitou (João 11:1-45). Todos podem dizer e até você mesmo pode pensar que não há mais jeito, mas eu lhe digo que se teu filho ainda está na terra dos viventes há esperança e esta esperança chama-se JESUS CRISTO.

 “Muito pode a oração de um justo em seus efeitos” Tiago 5:16

“Creia e serás salvo tu e a TUA CASA.” Atos 16:31




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente